terça-feira, 19 de outubro de 2010


só uma mulher sabe o que é… passar a vida inteira lutando contra o próprio cabelo;
 comprar uma blusa que não combina com nada, mas que pelo preço estava irresistível;
 saber de memória quem se casou, quem se separou e quem deixou a carreira;
 ter uma bolsa que parece a necéssaire da avó do 007, de tantas coisas acumuladas e incríveis que existem dentro dela;
 falar de intimidades que os homens nem sequer imaginam;
 ser tratada como uma idiota pelos mecânicos de uma oficina;
 fingir naturalidade em um exame ginecológico;
 o poder de um jeans, o de uma blusa Lycra para sustentar a estrutura do corpo;
 ter crises conjugais, crises existenciais, crise de indentidade, crise de nervos!
 ser mãe solteira, mãe casada, mãe separada e… Mãe do marido! ver uma partida de futebol (só pra fazer companhia pro namorado/noivo/marido) l
avar a calcinha no chuveiro, e depois pendurá-la no porta-toalha (para horror do sexo masculino)
comer uma caixa inteira de bombons porque brigou com o namorado/noivo/marido, passar mal, e se sentir destruída porque saiu da dieta;
 escutar que “Mulher ao volante é um perigo constante”
depilar as pernas à cada 15 dias, com cera! como se sente rasgando as meias na entrada de uma festa;
 sentir-se pronta para conquistar o mundo quando está usando um batom novo; sentir-se realmente infeliz porque não tem uma roupa linda para sair (embora tenha o armário repleto!)
chorar no banho, olhando-se no espelho para ver qual é o melhor ângulo.
 descobrir que a sua relação e o mundo se acabou… e depois descobrir que não é nada mais que uma TPM.
 colocar uma faixa apertada para disfarçar a barriga.
dançar, cantar e caminhar no sétimo céu… só porque ele ligou ou escreveu “Estou certo que te amo” brigar só pra depois fazer as pazes;
dizer não, para que ele insista bastante, e depois dizer… sim! o milagroso poder curativo de um beijo… um gesto e uma palavra doce;
ser santa, filósofa, mestra, médica, psicóloga, redentora, administradora, cozinheira, organizadora, juíza, etc… antes de começar à pensar nela mesma.
 chorar extasiada de felicidade… e rir tomada de fúria
enfim, só mulher sabe o que é ser mulher !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.