terça-feira, 19 de outubro de 2010

Não adianta, eu não posso achar você em outras pessoas. Esse seu jeito ninguém tem, esse seu beijo ninguém pode dar, esse seu sorriso que ilumina meus dias eu não encontro em outro lugar. Então me diga o que posso fazer, apenas queria você aqui.

(…) Mas quando ele sorri pra mim, até meus passos são felizes. Ele conserta todas as minhas próximas 24 horas com o simples ato de mostrar os dentes e encolher os olhos. Agora me fala, por que diabos as coisas mais simples são justamente as que a gente não pode possuir?